quinta-feira, maio 03, 2007

No engenho




Vi certa vez um chão duro de terra seca, chegou então pessoas, objetos e vontade, muita vontade, aos poucos ganhava forma o engenho, começou aquele cheiro doce da cana a invadir o ar, de um tacho ao outro a pureza do sabor, por fim joga na forma, e eu saio com 3 barras deste doce, mas não mole, presente dos deuses. Umas fotografias não fazem mal a ninguém...

4 Comments:

Blogger Eduardo P.L. said...

William, bom texto e ótimas imagens! Artista completo. Abçs

sex mai 04, 05:12:00 AM  
Blogger Eduardo P.L. said...

William, como sei que esta com problemas com o computador é vim deixar um recado: quando puder vai ver uma SURPRESA, para você, no Varal do dia 11/05. Parabéns e forte abraço.

sex mai 11, 06:07:00 AM  
Blogger William A. e a gravura said...

Vi é gostei vou indicar os cincos aqui. Valeu, Parabens.

dom mai 13, 05:25:00 PM  
Blogger DIARIOS IONAH said...

belo texto. belas fotos belo blog

sex mai 18, 09:03:00 AM  

Postar um comentário

<< Home